COMO LIDAR COM A RUMINAÇÃO PRESENTE NA DEPRESSÃO?


Quando está ruminando, você está se concentrando em si mesmo – especialmente na sua tristeza, nos seus pensamentos negativos, nas suas dores e no seu passado. Fica se queixando para si mesmo – e, eventualmente, para os outros – sobre o quanto foi maltratado e o quanto a vida é injusta ou o quanto se sente inútil ou inferior.

Existem vários motivos para que a ruminação seja um elemento-chave na depressão. Em primeiro lugar, quando você rumina, está focando exclusivamente nos aspectos negativos. Está dragando cada má experiência, sentimento e sensação que a sua mente consegue sugar. Em segundo, está fazendo perguntas que não têm respostas – como “O que há de errado comigo?” ou “Por que eu?”. Focando em perguntas que não podem ser respondidas, você se sente confuso e impotente – o que o deixa mais deprimido. Em terceiro, está se queixando de algo que não busca resolver, como: “Não posso acreditar que isso está acontecendo”. Isso só lhe deixa mais frustrado e deprimido. Em quarto, quando rumina, não está envolvido no mundo real que está fora de você, não está tomando uma atitude e não está resolvendo os problemas ou obtendo recompensas. Está encurralado em sua mente. Em quinto, está enfatizando seus sentimentos de impotência em vez de seu sentimento de capacidade. Você está afastando o seu sentimento de que na verdade pode fazer algo que fará a diferença. Todos esses efeitos nocivos da ruminação podem fazê-lo pensar: Por que estou fazendo isso comigo se me faz tanto mal? A resposta é que, na verdade, você acha que a ruminação está lhe ajudando.

Quando ruminamos, achamos que podemos examinar o passado e finalmente compreendê-lo. Achamos que iremos descobrir por que algo aconteceu; e, em consequência, nos sentiremos melhor sobre o que quer que tenha nos causados dores – e seremos capazes de evitar que isso se repita. Alguns de nós ruminamos porque não confiamos em nossas lembranças; achamos que poderemos finalmente reconhecer um detalhe crucial que deixamos passar e que dará sentido ao ocorrido, e somente então poderemos encerrar o caso no passado. Portanto, a ruminação é a sua estratégia para compreender as coisas, preparando-se, ao entender o passado e ao dar sentido às suas experiências, para resolver problemas que possam surgir.

O que há de errado com esses objetivos? Antes de tudo, você não tem todas as informações de que precisa para alcançá-los. Mesmo que rumine por semanas, não irá saber o que outras pessoas estão pensando ou o que deixaram de lhe dizer. Quase nunca sabemos com certeza por que alguém fez algo. Além disso, a ruminação não o ajuda a encerrar o caso e seguir em frente – ela o mantém preso ao passado. Você está repassando um filme antigo, em vez de criar novas experiências.

A armadilha da ruminação é um dos maiores sinais previsíveis de ficar e permanecer deprimido.

Há algumas técnicas que podem ser usadas para romper o ciclo da ruminação, por exemplo:

- Aprender a relaxar – Olhar pelo espelho retrovisor não o ajuda a chegar onde quer;

- Tolere a incerteza;

- Aceite sua própria ambivalência;

- Aceite a realidade como um fato;

- O passado não precisa fazer sentido – o passado é irrelevante;

- A ruminação não resolverá o seu problema;

- Estabeleça um limite de tempo para ruminar “Vou me permitir 5 minutos para passar por essa ruminação (inútil) – e depois vou desviar dela”;

- Desvie sua atenção.

Agende sua consulta clicando aqui

Fonte: Vença a depressão antes que ela vença você.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Rua Haddock Lobo 210 

Tijuca
Rio de Janeiro, RJ 

atendimento@marihalopes.com

www.marihalopes.com

Tel: (21) 99775-0300

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 por BBA MKT DIGITAL.